Centro Antonieta

Um pouco de história…

Após a criação da creche, os numerosos casos de desnutrição e de tuberculoses destacados derem evidência a necessidade de prestar assistência ainda mais cedo na vida da criança.  Amigos franceses que vieram nos visitar constataram essa situação deplorável e decidiram oferecer a herança da sua avó Antonieta. A cozinheira da creche da época Marlene Souza, decidiu estabelecer um centro de acolhimento a fim de apoiar as mães nas dificuldades do cotidiano (saúde, nutrição das crianças, confecção de roupas…). 

Visto que muitas delas começavam engravidaram novamente, se organizaram acompanhamento aos postos de saúdes e aos diversos exames médicos de rotina. Pouco a pouco, as mães se ajudassem nas tarefas cotidianas, principalmente na confecção dos enxovais e nos cuidados com os bebes. Em 2000 é criado oficialmente o Centro Antonieta. 

Ao princípio da sua existência, o Centro acolhia grávidas extremamente jovens. Hoje, a maioria dessas jovens mães tem uma gravidez indesejada, e o centro vem como um salvamento para uma situação muitas vezes desesperada, onde a jovem mãe vê o aborto, ilegal e arriscado, como única opção.

Público :

Mulheres acolhidas que se encontram em situação de risco psicológico, social e de saúde.

Objetivos :

Ajudar as jovens mães a aceitar a gravidez, evitar o aborto, e cuidar de sua saúde.

Dar um quadro para amar e cuidar da sua saúde e do seu bebê, com amamentação até dois anos.

Orientar a uma maternidade responsável e ao futuro de mães de família, utilizando um programa de replanejamento familiar.

Incentivar elas a cultivar esperanças e abrir perspectivas para sair do desânimo, da acomodação, da exclusão social, cultivando e levantando sua autoestima.

Atualmente, o Centro acolhe 22 mulheres gravidas, 16 mães e 20 bebês de 0 a 2 anos.


search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close